A Felicidade

A felicidade e a liberdade começam com a clara compreensão de um princípio - algumas coisas estão sob nosso controle e outras não. Só depois de aceitar essa regra fundamental e aprender a distinguir entre o que podemos e o que não podemos controlar é que a tranquilidade interior e a eficácia exterior tornam-se possíveis.

Sob nosso controle estão as nossas opiniões, as aspirações, nossos desejos e as coisas que nos causam repulsa ou nos desagradam. Essas áreas são justificadamente da nossa conta porque estão sujeitas à nossa influência direta. Temos sempre a possibilidade de escolha quando se trata do conteúdo e da natureza de nossa vida interior.

Fora de nosso controle, entretanto, estão as coisas como o tipo de corpo que temos, se nascemos ricos ou tiramos a sorte grande e enriquecemos de repente, a maneira como somos vistos pelos outros ou qual é a nossa posição na sociedade. Devemos lembrar que essas coisas são externas e, portanto, não dependem de nós. Tentar controlar ou mudar o que não podemos resulta em aflição e angústia.

Lembre-se - as coisas sob nosso poder estão naturalmente à nossa disposição, livres de qualquer restrição ou impedimento. As que não estão, porém, são frágeis, sujeitas a dependência ou determinadas pelos caprichos ou ações dos outros. Lembre-se também - se você achar que tem domínio total sobre coisas que estão naturalmente fora de seu controle, ou se tentar assumir as questões de outros como se fossem suas, sua busca será distorcida e você se tornará uma pessoa frustrada, ansiosa e com tendência a criticar os outros.

Texto extraído do livro A ARTE DE VIVER, O MANUAL CLÁSSICO DA VIRTUDE, FELICIDADE E SABEDORIA,  de Epicteto, GMT Editores, páginas 21 e 22

 

A felicidade consiste no desenvolvimento da paz interior, de modo que nada perturbe a tranquilidade da consciência diante do que quer que aconteça.

Não é um estado de riso, mas de harmonia e equilíbrio emocional, de amadurecimento da emotividade na razão pelo esforço contínuo no desenvolvimento da inteligência.

A felicidade depende, além do esforço para se alcançar e manter a paz interior e da harmonia e do equilíbrio da emotividade, da compaixão, do amor, da caridade e da justiça.

Fazer o bem  sem requerer compensações.

Deixar que cada um seja ele mesmo e respeitar a sua individualidade e seu livre arbítrio.

Colaborar e compartilhar, opinar e aconselhar sem controlar ou impor nada a quem quer que seja.

Estimular o desenvolvimento humano para o bem e o progresso de todos aplicando os melhores talentos para isso.

Tudo se resume em, "ama o teu próximo como ele é tu mesmo"; assim, tu aplainarás o caminho para a tua felicidade.

 

Para ter uma palestra sobre este tema, entre em contato.

 

Powered by BreezingForms

 


Imprimir